MADEIRA DE CUMARU

Dipteryx odorata
PT madeira de cumaru
Proveniência

madeira de cumaru também é conhecida pelo nome de madeira de choibá. É um tipo de madeira nativa da América Central e do norte da Amazónia. O seu cultivo estende-se desde a Nicarágua e Costa Rica até ao Panamá, e as suas plantações destacam-se na Colômbia.

 

Cor

madeira de cumaru tem um tom branco-amarelado no borne e pardo-avermelhado no cerne, observando-se um contraste entre ambos. Quando a madeira está seca, as camadas superficiais ficam com um tom branco-rosado e o interior castanho-avermelhado.

 

Textura

madeira de cumaru é uma madeira muito dura e pesada. Tem um grão de tamanho médio e uma fibra entrelaçada, mas bem definida, com arcos e bandas visíveis.

 

Durabilidade

madeira de cumaru oferece a máxima qualidade e resistência em relação a isolamentos de exterior, graças à sua resistência a qualquer clima, ao excesso de humidade e ao ataque de insetos ou pragas.

 

Características

A manutenção da madeira de cumaru quando se utiliza em superfícies é uma das mais fáceis do mercado de madeiras, já que apenas um acabamento com verniz de óleo será suficiente para que se mantenha perfeita durante anos. Por outro lado, a secagem será lenta e a madeira de cumaru apresenta maiores dificuldades ao ser trabalhada, devido à sua dureza, ao seu grão entrecruzado e ao seu alto conteúdo de silício. Por esses motivos, recomenda-se a utilização de ferramentas adequadas para o seu manuseamento artesanal.

 

Utilizações

As aplicações mais comuns da madeira de cumaru costumam ser em soalhos de exterior, carpintaria de exterior e interior, portas, escadas, revestimentos, molduras, rodapés, frisos e sobretudo parquets, carpintaria de montar interior e exterior, folheados decorativos, tanoaria e inclusive construção de estruturas para pontes, vias ferroviárias, armações para tetos, colunas e estruturas desportivas ou de mineração.