MADEIRA DE FREIXO AMERICANO

Fraxinus Americana
PT madeira de freixo americano
Proveniência

O nome original do freixo americano é Fraxinus Americana. Trata-se de uma árvore que pode atingir os 35 metros de altura e cuja área natural é a região oriental dos Estados Unidos e Canadá, especialmente nos estados de Quebec e Florida. O seu cultivo estendeu-se por toda a zona do Rio da Prata, devido às suas características similares à terra de origem. Além disso, também se povoou toda a Argentina com espécies, em particular em zonas rurais de províncias de algumas cidades portuárias como Buenos Aires, Córdoba e Santa Fé.

 

Cor

A madeira de freixo americano é de muito boa qualidade. O borne é largo e branco-amarelado, enquanto o cerne é castanho-amarelado ou amarelo-pálido com veios castanhos.

 

Textura

A madeira de freixo americano é clara, forte, com grão e fibras retas. Tem um brilho mediano e algo reluzente. Não tem odor e a sua textura é mediana e heterogénea, grão direito e listrado, suave com linhas castanhas.

 

Durabilidade

O borne do freixo americano é seco e é suscetível aos insetos xilófagos, mas muito recetivo a tintas e pinturas que poderão afastá-los. O cerne apresenta menos capacidade de impregnação, mas também aceita ser coberto por líquidos.

 

Características

A madeira de freixo americano, que pode encontrar no nosso armazém de madeiras de Valência MAJOFESA, é uma madeira forte, dura e tenaz. Com uma elevada resistência ao choque e excelentes aptidões para trabalhos que exijam flexão e ao desgaste. Tem bons resultados com tintas e brilhos e pode colar-se satisfatoriamente. Apresenta propriedades excelentes para trabalhos de dobragens ao vapor.

 

Utilizações

A madeira de freixo americano é ideal para fabricar tacos de basebol e para elaborar ferramentas manuais. Emprega-se em tanoaria, móveis com partes curvadas, artigos desportivos, tornearia, pegas e cabos de ferramentas, implementos agrícolas, acessórios têxteis, embarcações, remos, embalagens e folheados.